terça-feira, 17 de julho de 2012

Critica Social.


Foi-se o tempo em que humor bom era o humor mudo, onde Charles Chaplin fazia as pessoas rirem. Agora, o que vemos constantemente é alguém fazer piada com uma pessoa, sem se importar como a tal piada vai repercutir. 
Fazemos piada de tudo, é uma forma de crítica social, forma também de ridicularizar as pessoas, e desse modo estereotipamos tudo. Isso ocorre desde o trovadorismo, onde nas cantigas de escárnio o trovadores faziam uma crítica social, e nas de maldizer faziam uma sátira diretamente a uma pessoa. 
As pessoas tem a mania de pensar que certas coisas não fazem mal, mas se uma pessoa satirizada tem problemas emocionais, como a depressão, pode causar problemas mais sérios e também ser considerado como bullying. Hoje, há muitos meios de transformar uma piada conhecida e acabar estereotipando uma pessoa, a zombaria com loiras que são taxada como burras, esposas são infiéis e a sogra é chata.
É preciso ter cuidado ao fazer uma piada, tudo tem seu lado negativo e positivo, quando isso começou em Provença era uma forma de criticar a Igreja sem a mesma perceber, e assim foi se prolongando por longo dos anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário